Quarta edição do Plano Safra RS potencializa economia gaúcha, diz Valdeci

Lançamento da nova edição do Plano Safra RS ocorreu em Canguçu

Município com maior concentração de minifúndios da América Latina, com mais de 11 mil propriedades, Canguçu, na Região Sul, foi palco, nesta segunda (9), do lançamento do Plano Safra Estadual 2014/15. Com 66 medidas de apoio à agricultura, a quarta edição do programa prevê R$ 2,74 bilhões em operações de investimento, custeio e comercialização. A maior parte será disponibilizada pelo Banrisul (R$ 1,6 bilhão), Badesul (R$ 390 milhões) e BRDE (R$ 390 milhões). As secretarias da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa) e de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) complementam os investimentos com R$ 390 milhões.

Com o auditório do Centro de Treinamento da Emater lotado de representantes de movimentos sociais, o governador Tarso Genro afirmou que o Estado ampliou os investimentos e as ações voltadas ao campo. “A agricultura familiar do Rio Grande do Sul e o cooperativismo estão em alta, pois contribuem enormemente com o PIB. E mais do que isso, distribuem renda no território e melhoraram a situação de vida de 380 mil famílias aqui no Estado”.

Para o líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Valdeci Oliveira (PT), o Plano Safra RS tem responsabilidade direta no crescimento do PIB estadual, que no ano passado teve o melhor desempenho em todo o país. “O Plano estadual potencializou ainda mais a pujante agricultura gaúcha e massificou o apoio à agricultura familiar. Esta iniciativa é um dos motivos que explica o crescimento econômico e social do Rio Grande nos últimos anos”, destacou Valdeci.

Meta – Com mais da metade das ações (37) direcionadas ao desenvolvimento territorial e ao combate às desigualdades regionais, o Plano Safra deste ano tem a meta de beneficiar 300 mil famílias. O secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Elton Scapini, disse que o alinhamento dos Planos Safras estadual e federal atende públicos diversos, como indígenas, quilombolas e pescadores. “Houve investimentos na qualificação da reforma agrária e dos assentamentos”.

Crédito – Ao ressaltar que o Brasil dobrou a produção no campo na última década, o secretário de Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Cláudio Fioreze, explicou que o Plano Safra gaúcho prioriza a produção com renda e inclusão social. Fioreze afirmou ainda que a quarta edição do programa consolida uma política de governo que visa atender às demandas do agricultor e das comunidades.

Ele explicou ainda as diferenças entre os Planos Safra estadual e nacional. “Enquanto o nacional é mais focado em crédito, políticas de garantia de preços, que são importantes, o estadual tem um conjunto de medidas que fazem com que esse crédito chegue [ao produtor] e seja aplicado com assistência técnica, buscando a orientação da pesquisa agropecuária, e vão se traduzindo em investimentos que dialogam com a qualidade de vida”. (texto: Felipe Samuel -Tiago Machado. Foto: Raphael Seabra)

Lançamento da nova edição do Plano Safra RS ocorreu em Canguçu

Lançamento da nova edição do Plano Safra RS ocorreu em Canguçu