Valdeci destaca redução de indíces de violência contra a mulher

Anúncio foi feito pelo secretário estadual de Segurança Pública, Airton Micheles, e pela secretária interina de Políticas para Mulheres, Ana Félix.

Os principais índices de violência contra a mulher recuaram no Rio Grande do Sul no comparativo entre 2012 e 2013. Foram 92 mulheres mortas no ano passado, contra 102, em 2012, representando queda de quase 10%. Os estupros diminuíram 12,7%, com 1.331 casos em 2012, e 1.162, em 2013. Os dados foram divulgados em entrevista coletiva, na manhã dessa quarta-feira (22), na Secretaria da Segurança Pública (SSP).

O secretário da Segurança Pública, Airton Michels, atribuiu a queda dos indicadores à eficiência da rede de atendimento às mulheres vítimas, que integra diversas políticas do governo do Estado. “Com o Observatório da Violência contra a Mulher, conseguimos identificar o perfil das vítimas em potencial, bem como dos agressores. A Secretaria da Segurança Pública, juntamente com a Secretaria de Políticas para as Mulheres, tem evitado muitas agressões e mortes”, afirmou, em referência a serviços como a Patrulha Maria da Penha, as Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (Deams) e a Sala Lilás.

Conforme as estatísticas, 60% das mulheres mortas sequer haviam registrado ocorrência. “Se o Estado não tem conhecimento, é impossível prevenirmos essas mortes. Por isso a importância das mulheres saberem que podem contar com nossos serviços”, completou o secretário.

A secretária em exercício de Políticas para as Mulheres, Ana Félix, citou ações de empoderamento que têm resultado na libertação das vítimas e acabam rompendo o ciclo de violência: “Muitas vezes elas dependem do agressor e não se separam em função dos filhos. Por isso, temos políticas como o Crédito Lilás”, que auxilia mulheres vítimas de violência a se tornarem financeiramente independentes dos companheiros.

O Observatório da Violência Contra a Mulher, da SSP, ainda aponta queda em crimes como ameaça e lesão corporal, ambos com redução de 4,4%.

Para o deputado Valdeci Oliveira, líder do governo na Assembleia Legislativa, os números atestam a seriedade do combate aos agressores de mulheres. “Esse conjunto de iniciativas não só deve ter continuidade, como deve ser aprofundado cada vez mais. O mais importante é que o Estado está conseguindo atacar as raízes do problema”, afirmou.

Santa Maria – Valdeci também destacou que a parceria do governo do Estado com o governo federal é um reforço importante nesta luta, já que a União destinou R$ 11 milhões para o Rio Grande do Sul aplicar em ações de enfrentamento à violência contra a mulher. Parte deste recurso será aplicado em Santa Maria, que receberá neste ano os projetos Patrulha Maria da Penha e Sala Lilás, iniciativas que contribuíram para a redução dos casos de agressão no Estado.

Anúncio foi feito pelo secretário estadual de Segurança Pública, Airton Micheles, e pela secretária interina de Políticas para Mulheres, Ana Félix.

Anúncio foi feito pelo secretário estadual de Segurança Pública, Airton Micheles, e pela secretária interina de Políticas para Mulheres, Ana Félix

Texto: Patrícia Lemos (SSP) / Tiago Machado (Assembleia Legislativa) –  Foto: Gustavo Gargioni