Santa Maria e Alegrete debatem Programa Estadual de Policiamento Comunitário

Valdeci e o secretário Airton Michels discutindo o seminário
Valdeci e o secretário Airton Michels discutindo o seminário

Valdeci e o secretário Airton Michels discutindo o seminário

Na semana que vem, Santa Maria e Alegrete sediarão seminários regionais sobre o Programa Estadual de Policiamento Comunitário. Os eventos discutirão a estruturação e os resultados obtidos pelo programa, que foi implantado no Estado em 2011, e contarão com a presença do coordenador do projeto, coronel Júlio Marobin, e do secretário estadual da Segurança Pública, Airton Michels, entre outras autoridades locais ligadas à área da segurança. Conforme o deputado estadual Valdeci Oliveira (PT), que articulou a realização dos seminários junto à Secretaria da Segurança, o objetivo da atividade é apresentar, de forma aprofundada, o impacto do projeto na melhoria da segurança das comunidades. “Tive a oportunidade de conhecer os resultados do trabalho em alguns municípios, como Caxias do Sul e Rio Grande, e observamos resultados muito positivos na parceria que é estabelecida pelo estado com as prefeituras. Somos favoráveis à extensão do programa para mais municípios. Santa Maria tem todas as condições para aderir ao Policiamento Comunitário, mas o convênio ainda não deslanchou. O seminário pode colaborar para esclarecer as dúvidas que ainda residem nas autoridades municipais”, salientou o deputado.

Em Santa Maria, o seminário ocorrerá no próximo dia 11, às 19 horas, na Câmara de Vereadores, que apoia o evento através da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania. No dia 12, o seminário acontece em Alegrete, às 10h, no Salão Azul do Centro Administrativo Municipal. Na cidade da Fronteira Oeste, já existem dois núcleos de policiamento comunitário implantados.

Programa – O Programa Estadual de Policiamento Comunitário teve início em novembro de 2011. O projeto-piloto foi desenvolvido em Caxias do Sul e o primeiro município a receber o projeto foi Passo Fundo. Conforme a Secretaria Estadual da Segurança Pública, 24 municípios gaúchos já aderiram ao programa. Até o final do ano, 146 núcleos de policiamento comunitário serão implantados no Rio Grande do Sul, que contarão com uma equipe de 562 policiais.