Deputado Valdeci comemora aprovação definitiva da PEC que desvincula bombeiros da BM

Galerias do Parlamento ficaram lotadas de servidores do Corpo de Bombeiros
Galerias do Parlamento ficaram lotadas de servidores do Corpo de Bombeiros

Galerias do Parlamento ficaram lotadas de servidores do Corpo de Bombeiros

Em segundo turno e por unanimidade, a Assembleia Legislativa aprovou, nesta terça (17), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 232/2014, que prevê o desmembramento do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar. A mesma matéria, encaminhada pelo governador Tarso Genro, já havia sido aprovada em primeiro turno pelos deputados estaduais no último dia 5 de junho. Líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado  Valdeci Oliveira (PT) comemorou o apoio à iniciativa do Executivo cantando o hino riograndense no plenário do Parlamento Gaúcho, junto com os servidores que prestigiaram a sessão, realizada de manhã em função do jogo do Brasil na Copa 2014. “O governo foi sensível ao acolher uma reivindicação coletiva dos bombeiros e das entidades que representam a categoria. Aliás, as entidades elaboraram a PEC junto com a Casa Civil, através de um grupo de trabalho montado pelo Executivo em agosto de 2011. Hoje, o Parlamento, com o aval de todas as bancadas, sacramentou o avanço”, destacou.

Com a aprovação da PEC, tem andamento, a partir de agora, o cronograma de separação administrativa do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar. O prazo para realização do desmembramento financeiro e patrimonial da corporação se encerra em 2 de julho de 2016. A proposta de emenda também prevê que, em até 120 dias da aprovação da PEC, o governo encaminhará ao Parlamento um projeto de lei complementar que regulamentará as mudanças. “Quando o desmembramento estiver efetivado integralmente, o Rio Grande do Sul vai contar com um Corpo de Bombeiros ainda mais apto e estruturado a proteger vidas. Muitas pessoas, há muito tempo, defendiam a desvinculação. Mas foi o atual governo que deu consequência ao clamor”, destacou Valdeci. ( texto e foto: Tiago Machado)

Valdeci defendeu aprovação da PEC

Valdeci defendeu aprovação da PEC